Empresa registrada conforme leis brasileiras

Empresa registrada no ministério do turismo brasileiro
Empresa com seguro de viagem 

CNPJ 30.110.393/0001-57

Company registered according to Brazilian laws
Company registered in the Brazilian Ministry of Tourism
Travel Insurance Company
CNPJ 30.110.393 / 0001-57

2019 por Quixadá Aventura ®™.

 

Organizador de competição de parapente é preso após morte de participante.

O evento acontecia sem permissão do governo (pois não havia solicitação). Este era o pré-PWC (Pré Copa do Mundo de Parapente) que acontece na Índia entre 12 e 17 deste fevereiro. O piloto de parapente sul-coreano morreu após sair do curso da prova e voar em uma região montanhosa.


Foto: Ojovolador

O incidente aconteceu na terça-feira,Sang Oh, de 45 anos era um piloto profissional, a competição atraiu 130 pilotos de 23 países.

Oficiais da polícia do distrito de Satara disseram que Sang Oh decolou de Rajpuri perto de Panchgani, mas se desviou. Mais tarde, equipes de operações de busca e resgate o encontraram com ferimentos graves nas colinas perto da vila de Abhepuri. Ele foi então levado ao Hospital Missionário de Wai, onde foi declarado morto.

Após a morte de Sang, os organizadores suspenderam o evento por um dia. A rodada final está marcada para 17 de fevereiro. Após o incidente, a polícia de Satara prendeu Vistas Kharas, organizador do evento.

Kharas, 49 anos, foi contratado sob a seção 304 (A) (Causando a morte por negligência) e 188 (desobediência à ordem devidamente promulgada pelo servidor público) do Código Penal Indiano.

“O incidente aconteceu na aldeia de Abhepuri em nossa jurisdição. Foi uma competição com 130 parapentes para os quais a permissão do governo local não foi solicitada. As medidas de segurança necessárias também não estavam em vigor. Eles decolaram de Panchgani entre as 12 e as 13h30. Estamos buscando uma opinião especializada para entender o que aconteceu depois disso ”, disse BB Yedge, inspetor de polícia assistente da delegacia de Wai, onde o caso foi registrado.” Os organizadores forneceram um rastreador e outros equipamentos para os planadores”, disse Yedge

Raghav Sundar, presidente da Associação Parapente da Índia, disse que o principal organizador do evento ainda está cumprindo as formalidades com as autoridades.

De acordo com um dos pilotos que participaram do evento, que queria permanecer anônimo, Sang estava a meio caminho em sua rota quando desabou em uma crista. "Ele estava mais perto do nível do solo quando desabou", disse o piloto.


No Brasil

Com a nova legislação para o voo livre no Brasil o mesmo procedimento poderá ser adotado pelas autoridades nacionais. Vale lembrar que antes de qualquer evento devemos buscar autorização local e nacional através do NOTAM.



Fonte;

hindustantimes.com publicado em 14/02/2019


Por, Eurismar Jr




1,995 visualizações